Está querendo discutir por horas a fio? Aqui pode ser o seu lugar!
  • 1
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 72

 Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    China ataca e diz que EUA são maior fonte de instabilidade no mundo
    Os Estados Unidos são a maior fonte de instabilidade no mundo e seus políticos rodam o planeta difamando a China sem fundamentos, disse o principal diplomata chinês neste sábado, 23, num ataque inflamado durante reunião do G20 no Japão.

    Em reunião com o chanceler holandês Stef Blok durante encontro de chanceleres do G20, na cidade japonesa de Nagoia, o conselheiro de Estado da China Wang Yi não conteve suas críticas aos EUA.

    "Os EUA estão amplamente engajados no unilateralismo e no protecionismo e são prejudiciais ao multilateralismo e ao sistema comercial multilateral. Já se tornaram o maior fator de desestabilização do mundo”, disse Wang, segundo o Ministério das Relações Exteriores chinês.

    Os Estados Unidos têm, por razões políticas, usado a máquina de Estado para coibir negócios chineses legítimos e têm feito acusações sem fundamento contra a China, o que pode ser considerado perseguição, acrescentou Wang.

    “Certos políticos dos EUA têm difamado a China em todos os lugares do mundo, mas não produziram uma prova.”

    Os EUA têm também usado sua lei interna para “interferir grosseiramente” nos negócios internos da China, numa tentativa de manchar a ideia de “um país, dois sistemas” em Hong Kong, bem como a estabilidade e a prosperidade do território, acrescentou ele.

    https://economia.estadao.com.br/noticia ... 0003100233

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    China superou os EUA como maior potência diplomática do mundo, diz think tank

    China ultrapassou os Estados Unidos como o país com os cargos mais diplomáticos do mundo, uma forte indicação das crescentes ambições internacionais de Pequim, revelou um novo relatório publicado por um think tank australiano. Publicado pelo Instituto Lowy, sediado em Sydney, na quarta-feira, o Índice Global de Diplomacia é uma análise do número de embaixadas e consulados mantidos por países em todo o mundo.

    Segundo o relatório, a China tem agora 276 postos diplomáticos em todo o mundo, três a mais que os EUA. Embora tenham um número igual de embaixadas, Pequim tem mais consulados em todo o mundo do que Washington. "Em termos gerais, os consulados facilitam a cooperação econômica entre os países, enquanto as embaixadas nutrem relações políticas", disse a pesquisadora Bonnie Bley, do Instituto Lowy.

    "(Os resultados) sugerem que, em um nível prático, a rede chinesa de consulados no exterior pode apoiar a implementação das ambições econômicas de Pequim". O presidente chinês, Xi Jinping, constrói seu perfil internacional desde que chegou ao poder em novembro de 2012, buscando colocar Pequim no centro dos assuntos globais.

    Uma das políticas de assinatura de Xi foi a Iniciativa do Cinturão e Rota , que oferece enormes fundos de infraestrutura para os países parceiros criarem novos projetos de capital e corredores comerciais para a China. À medida que a China expandiu seu alcance internacional, os EUA recuaram.

    "Estabelecer uma infra-estrutura diplomática robusta é o primeiro passo prático para reforçar a influência diplomática de um país. No caso da China, podemos dizer com certeza que investiu em sua infraestrutura diplomática, que serve como uma métrica reveladora de suas ambições internacionais", disse Bley. .

    Imagem

    https://edition.cnn.com/2019/11/26/asia ... index.html

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Este prédio na China tem o maior átrio do mundo



    O Leeza SOHO, projeto assinado pela firma Zaha Hadid Architects, foi inaugurado na terça-feira (19 de novembro), e não sem uma curiosidade em particular: trata-se do prédio com o maior átrio do mundo, com 194,5 metros de altura. O detalhe tem motivo prático. Se estendendo pelo decorrer dos 45 andares do edifício, o espaço serve para dividir o prédio em dois, criando ambientes panorâmicos mesmo na parte de dentro.

    O Leeza SOHO foi erguido na periferia de Pequim, mais exatamente no distrito comercial de Fengtai - entre o centro da cidade e o Aeroporto Internacional de Daxing. E não é só uma carinha bonita: o prédio oferece diversas soluções em prol do meio ambiente. A fachada de vidro conta com um sistema de partes móveis que garante controle de temperatura em cada andar sem depender de sistemas de ar-condicionado. Além disso, o edifício é capaz de coletar e reutilizar água da chuva e tem um teto 'verde' que capta energia solar.

    https://gq.globo.com/Prazeres/Design/no ... mundo.html

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Startup chinesa lança brinquedo interativo para pets

    A wicked ball possui um sistema que detecta quando o animal encosta em sua superfície. Uma vez ativada, a bola passa a se movimentar pelos cômodos, estimulando o animal a andar ou a correr para pegá-la. A wicked ball foi desenvolvida por uma startup chinesa. Ela tem um sistema que detecta quando o animal encosta em sua superfície. Uma vez ativada, a bola passa a se movimentar pelos cômodos, estimulando o animal a andar ou a correr para pegá-la.

    A bolinha pode ser comprada pela internet por cerca de R$ 200.



    https://g1.globo.com/economia/pme/peque ... pets.ghtml

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Inaugurado o primeiro porto 5G movido a hidrogênio do mundo, em Qingdao, entrou em operação na manhã desta quinta-feira, com novos equipamentos de alta tecnologia que permitem que veículos autônomos transportem contêineres de maneira mais eficiente e ecológica

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Merkel quer que a Europa almeje posição conjunta sobre a China e o 5G
    A chanceler alemã Angela Merkel pediu aos países europeus na quarta-feira que adotem uma abordagem comum em relação à China e ao lançamento da próxima rede móvel 5G. Alguns parlamentares alemães querem excluir a Huawei da China dos contratos 5G, após advertências dos Estados Unidos de que isso poderia levar a espionagem para Pequim. A Huawei nega as alegações feitas por Washington.

    Merkel prefere que os padrões de segurança sejam o parâmetro, em vez de destacar empresas individuais. "Um dos maiores perigos ... é que cada país da Europa tem suas próprias políticas em relação à China e então sinais mistos serão enviados", disse ela aos legisladores em um debate sobre orçamento na câmara baixa do Bundestag na quarta-feira.

    "Isso seria desastroso não para a China, mas para nós na Europa", disse Merkel, acrescentando que a Alemanha e a França devem tentar concordar com uma abordagem comum primeiro e uma solução em toda a Europa pode ser desenvolvida a partir disso. A França não seguirá os Estados Unidos e excluirá a Huawei de sua rede 5G.

    "É incontestável que precisamos de altos padrões de segurança na expansão do 5G, mas assim como devemos definir isso por nós mesmos, também devemos discuti-lo com outros parceiros europeus", afirmou Merkel. Todas as operadoras de telecomunicações da Alemanha, que mantêm laços comerciais estreitos com a China, são clientes da Huawei e alertaram que a proibição atrasaria o lançamento de redes 5G.

    https://www.reuters.com/article/us-germ ... SKBN1Y10UA

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Espionagem da China preocupa democracias globais
    Acusações de espionagem, interferência e até tortura abalam as relações da China com algumas das principais democracias do mundo

    Acusações de espionagem, interferência e até tortura abalam as relações da China com algumas das principais democracias do mundo, ao mesmo tempo em que Pequim tenta convencer os países de que sua tecnologia 5G é confiável.

    Na Austrália, a China teria oferecido propina a um vendedor de carros de Melbourne para concorrer como candidato ao parlamento antes de ser encontrado morto em março, segundo reportagem publicada no domingo. No dia anterior, artigos publicados na mídia australiana relataram que um homem que teria trabalhado como espião para a China em Hong Kong e Taiwan ofereceu informações de inteligência à Austrália e queria asilo político.

    Na segunda-feira, poucas horas depois de o Ministério das Relações Exteriores da China ter descrito as alegações do desertor na Austrália como “bizarras”, Xuehua “Ed“ Peng – que se tornou cidadão americano em 2012 – confessou-se culpado de uma acusação criminal dos EUA de espionagem para o serviço de segurança de Pequim.

    E, na semana passada, o Reino Unido acusou a China de torturar um ex-funcionário de seu consulado em Hong Kong enquanto tentava obter informações sobre se o governo britânico estava apoiando os protestos pró-democracia.

    Os incidentes reforçam o receio de que a China esteja se tornando mais ousada ao tentar minar democracias sob o comando do presidente Xi Jinping, um dos líderes mais poderosos do país em décadas. Embora Pequim tenha negado sistematicamente as alegações feitas na Austrália e em outros lugares, as suspeitas ameaçam impactar as relações comerciais e as operações da gigante da tecnologia Huawei Technologies.

    “O Partido Comunista não quer que os governos democráticos sejam viáveis”, disse Michael Shoebridge, um ex-agente de inteligência da Austrália, que agora é diretor do Australian Strategic Policy Institute. “A maneira como os chineses estão operando sob Xi mostra que estão ficando ‘orgulhosos’ de suas tentativas de se infiltrar nas democracias.”

    A agenda externa mais assertiva de Pequim levou quatro das maiores democracias da região indo-pacífica – EUA, Japão, Índia e Austrália – a elevar as chamadas negociações do Quad para um nível ministerial. Esses países planejam apresentar uma frente para questões de segurança regional, uma medida que Pequim disse que poderia alimentar uma nova Guerra Fria.

    https://exame.abril.com.br/mundo/espion ... s-globais/

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Aplicativo chinês TikTok cresce e já tem 1,5 bilhão de downloads
    A rede social de vídeos TikTok conquistou adolescentes de todo o mundo com passos de dança, desfiles filmados e dicas de maquiagem. São cerca de 500 milhões de usuários ativos nos Estados Unidos, Índia, Japão, Indonésia, França e outros países, incluindo o Brasil. O aplicativo ultrapassou, na semana passada, a barreira de 1,5 bilhão de downloads. Desses, 614 milhões foram feitos apenas este ano.

    O TikTok foi lançado em 2017 pelo grupo chinês Bytedance, como uma versão internacional de seu aplicativo Douyin, que já estava funcionando na China desde 2016. "Este êxito enorme e imediato demonstra a pertinência da estratégia focada nos consumidores", neste caso jovens que querem se comunicar de forma "mais direta e expressiva", afirma Bo Ji, vice-reitor da Escola de Comércio Cheung Kong em Pequim.

    "O conceito é eficaz: vídeos curtos centrados em coreografias improvisadas e em apostas que os pré-adolescentes lançam em seus smartphones.

    Tem se mostrado uma receita de sucesso, parecida com a do aplicativo Musical.ly, que foi adquirido pelo TikTok em 2017 por mais de US$ 1 bilhão, em uma fusão que permitiu alcance e sucesso internacional ao aplicativo chinês. Isto tornou o fundador do Bytedance, Zhang Yiming, de 36 anos, um bilionário e uma figura central de uma nova geração de empreendedores tecnológicos chineses.

    Zhang entrou em 2019 no top 20 dos homens mais ricos da China com uma fortuna de US$ 13,5 bilhões, segundo a Hurun China Rich List, superando o emblemático dono do Baidu (o "Google chinês") Robin Li. Segundo Liu Xingliang, diretor do centro de pesquisa sobre internet DCCI, o executivo encarna um tipo de empreendedor muito diferente de Jack Ma, visionário fundador da gigante do e-commerce Alibaba.

    "Zhang Yiming é como um jovem Pony Ma", o fundador do mastodonte Tencent — que é dona do jogo League of Legends e do serviço de mensagens WeChat, o WhatsApp da China —, diz à AFP Liu. "Era a princípio um programador informático" dedicado ao bom funcionamento dos produtos e "bom conhecedor da tecnologia". Douyin, versão chinesa do TikTok, teve um êxito similar: número um no país com cerca de 400 milhões de usuários ativos, segundo a consultora iResearch, soube atrair famosos, como o ator e cantor Kris Wu.

    Apesar do alcance e popularidade da Bytedance com o Tiktok, a primeira empreitada de sucesso de Zhang foi o aplicativo "Jinri Toutiao" ("Na capa de hoje"), um compilador de artigos de informação que se tornou um dos apps mais populares do país. Lá, Zhang Yiming recorreu a inteligência artificial para personalizar os conteúdos propostos para cada usuário, mudando os "costumes de leitura", uma fórmula que repetiu no TikTok, aponta Liu.

    Senadores americanos manifestaram sua preocupação de que o dono do TikTok possa estar obrigado a "cooperar com os serviços de inteligência do Partido Comunista", o que colocaria em perigo "a segurança nacional".

    Uma agência federal americana abriu uma investigação de segurança nacional sobre o aplicativo, informou o jornal "The New York Times".


    https://g1.globo.com/economia/tecnologi ... oads.ghtml

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Alemanha quer proteger sua tecnologia do apetite da China
    O governo alemão quer reforçar o controle dos investimentos estrangeiros não europeus no setor sensível da alta tecnologia, uma medida voltada para a China, que nos últimos anos comprou várias empresas na Europa. O ministro da Economia, Peter Altmaier, quer estender o controle de compras a "tecnologias sensíveis", além daquelas que já existem para "infraestruturas sensíveis", disse nesta quinta-feira um porta-voz do ministério.

    A partir de agora, será necessário notificar o governo, que terá poder de veto, de compras de mais de 10% do capital de empresas dos setores de inteligência artificial, robótica, semicondutores, biotecnologias ou tecnologias quânticas. "Não se trata de proibir compras, mas de poder verificar em detalhes se elas afetam tecnologias críticas", explicou a pasta.

    O ministro apresentará o projeto de lei com o objetivo de entrar em vigor em outubro de 2020, disse um porta-voz à AFP. Nos últimos anos, várias empresas passaram a mãos chinesas, como a sueca Volvo, a italiana Pirelli e as francesas Club Med, St Hubert (margarina) e Lanvin (moda). A Alemanha e outros países europeus estão preocupados com o interesse chinês em comprar aeroportos, portos ou empresas de tecnologia na Europa.

    "É uma disputa injusta, que cada vez mais nossas empresas estão perdendo", explicou o ministro Altmaier em entrevista à agência de notícias alemã DPA. O endurecimento da legislação alemã recebeu críticas do mundo econômico, que teme que o país se torne menos atraente para os investidores estrangeiros.

    "Investidores estrangeiros são bem-vindos na Alemanha", afirmou Altmaier. "Mas a vigilância faz parte de uma economia funcional". A China criticou a Alemanha e pediu que ela criasse "acesso justo e aberto ao livre mercado". "Nossos investimentos não comprometem sua segurança nacional", disse o primeiro-ministro chinês Li Keqiang em julho de 2018, durante uma visita à Alemanha.
    https://www.em.com.br/app/noticia/inter ... hina.shtml

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Huawei lança serviço de armazenamento em nuvem no Brasil
    A empresa chinesa de telecomunicações Huawei lançou no Brasil seu serviço de armazenamento de dados na nuvem com apoio da inteligência artificial. "Temos a tecnologia e a experiência necessárias e garantimos a segurança, de modo que nossos clientes possam transformar e expandir as próprias atividades", disse o CEO da Huawei Cloud Brazil, Qin Dan, durante uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (28), em São Paulo.

    "Estamos aqui para fornecer novas soluções", acrescentou. A empresa chinesa competirá nesse mercado com gigantes americanas como Google, Microsoft e Amazon, em uma estratégia que mira expandir suas atividades no país. A Huawei alega que, com o desenvolvimento da tecnologia 5G, o serviço será ideal para uso em áreas como logística, telemedicina e realidade aumentada.
    https://epocanegocios.globo.com/Empresa ... rasil.html

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Transmissões ao vivo ajudam produtores de jujuba a prosperar no noroeste da China

    Fazendeiro de Xinjiang, no noroeste da China, optou pela transmissão ao vivo para vender suas jujubas on-line

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Consumidores chineses e ocidentais divergem sobre veículos elétricos e autônomos, mostra pesquisa
    Montadores, empresas de transporte privado e de tecnologia que investem dinheiro no desenvolvimento de serviços de carros elétricos, autônomos e compartilhados encontrarão consumidores mais entusiasmados na China do que na Europa e nos Estados Unidos, mostrou uma pesquisa nesta quinta-feira.

    Os consumidores de alguns países ocidentais parecem não estar convencidos, conforme as montadoras renovam suas fábricas e cadeias de fornecimento para produzir carros elétricos caros e investem bilhões para desenvolver a tecnologia autônoma, mostrou a pesquisa da OC&C Strategy Consultants.

    Enquanto mais de 90% dos residentes chineses disseram que considerariam ou definitivamente comprariam um carro elétrico, apenas cerca de metade dos consumidores pesquisados nos Estados Unidos estava de olho em um carro elétrico como sua próxima compra. Na Europa, entre 64% e 77% dos entrevistados disseram o mesmo.

    A OC&C entrevistou cerca de 2 mil consumidores nos EUA, China, Alemanha, França e Reino Unido entre março e abril de 2019 em pesquisas online.

    John Evison, um dos coautores da pesquisa, disse que o grupo não recebeu nenhum financiamento externo para o estudo.

    Os compradores de automóveis nos Estados Unidos, Alemanha, França e Reino Unido também querem em grande parte manter a propriedade privada de seus veículos, enquanto mais de 90% dos consumidores chineses estão abertos a opções de mobilidade totalmente compartilhadas, de acordo com a pesquisa.

    No geral, cerca de um terço dos consumidores ocidentais disseram desconfiar de carros autônomos, enquanto apenas 4% dos entrevistados chineses disseram isso.

    https://www.terra.com.br/noticias/tecno ... dq1iz.html

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Guerra comercial EUA-China é só a ponta de um iceberg de disputas, diz Kupfer

    Domínio da tecnologia 5G em jogo

    Chineses estão na dianteira

    Pressão de Trump atropela o Brasil

    A ascensão de uma nova potência global, fazendo frente à potência dominante, tem causado preocupação ao redor do mundo. O cientista político americano, Graham Allison, de Harvard, publicou um livro, em 2017, chamando a atenção para a “Armadilha de Tucídides”, que poderia envolver os confrontos entre EUA e China.

    Allison se referia ao historiador grego que registrou a guerra do Peloponeso, entre Atenas e Esparta, de 431 a 404 a.C. Segundo o cientista político, Tucídides narrou a perigosa dinâmica que se instala quando um poder em ascensão ameaça um poder estabelecido. Numa varredura de 500 anos de história, Allison lista 16 casos desse tipo, no qual 12 deles resultaram em guerra.

    Nesse contexto mais amplo, a guerra comercial EUA-China parece ser apenas a ponta de um iceberg de conflitos entre as duas potências. O iceberg mesmo é a disputa tecnológica entre os dois países pelo domínio dos revolucionários usos prometidos pela inteligência artificial, a robótica, e as redes de comunicação 5G.

    Em marcha acelerada, a tecnologia 5G caminha para se tornar o padrão de conectividade no desenvolvimento de infraestrutura civil e militar. É algo crítico em diversos campos, da promissora internet das coisas, (IoT, na sigla em inglês), que interliga aparelhos e equipamentos à internet, até a altamente sensível segurança nacional.

    A sueca Ericsson e a finlandesa Nokia, que há três anos incorporou os laboratórios americanos Bell, na fusão com a Alcatel-Lucent, disputam com a chinesa Huawei a corrida pelo domínio dos mercados de tecnologia 5G. A Nokia é a preferida de Trump, mas a Huawei é mais avançada e a líder do mercado mundial. A empresa chinesa oferece equipamentos menores, mais potentes, compatíveis com o maior número de tecnologias e de melhor custo-benefício.

    Trump tem procurado de todas as formas barrar o avanço da Huawei. O presidente norte-americano desconfia de que a companhia chinesa seja uma ponta-de-lança da espionagem de Pequim no mundo ocidental. Já tentou embargar o uso de equipamentos Huawei por empresas americanas e pressiona aliados na Europa para seguir no mesmo caminho, até agora sem muito sucesso.

    Também o Brasil é alvo de pressão norte-americana. Não seria surpresa se a recente e inesperada ameaça do presidente norte-americano de voltar a taxar aço e alumínio exportados pelo país para os Estados Unidos tivesse relação com a guerra tecnológica contra a Huawei.

    Está marcada para 12 de dezembro, a definição pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) das regras do leilão do 5G. Depois disso, o processo de licitação entraria na fase de consultas públicas. Agora em novembro, o governo incluiu concessões de frequência 5G no PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).

    Mesmo cumprindo calendários, o Brasil está atrasado na implantação de redes 5G e pode ainda atrasar mais o cronograma. Nos bastidores, fornecedores de equipamentos de telecomunicação se dizem convencidos de que os primeiros leilões de concessão, previstos para o segundo semestre de 2020, seriam adiados para 2021.

    O eventual adiamento teria relação com pressões do governo norte-americano para jogar a concorrência mais para frente. Os fornecedores apoiados pelos Estados Unidos precisam de tempo para tentar tirar a dianteira que os chineses tomaram na corrida pela nova tecnologia de comunicação.

    https://www.poder360.com.br/opiniao/eco ... iz-kupfer/

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    H Mídia importa tecnologia da China para vitrine com sistema de LED no Brasil

    A H Mídia, empresa especializada em mídia exterior do Rio Grande do Sul, está iniciando a implantação de vitrines transparentes de LED no mercado brasileiro. Para trazer a tecnologia da China, foi investido aproximadamente um milhão de reais, depois de uma extensa pesquisa das soluções existentes no setor e junto aos principais fabricantes destas soluções no mundo.

    A novidade conta com mais de 60 m² em painéis de LED cristal ultrafinos, com alta transparência, design leve e amplo ângulo de visão que já começam a operar para os clientes da empresa em território nacional. De acordo com comunicado da empresa, o produto é ideal para vitrines, lojas, showrooms, feiras e espaços comerciais, com atualização de conteúdos em tempo real e com mensagens personalizadas. Duas unidades já foram instaladas em um estabelecimento comercial de Porto Alegre e estão em funcionamento - outras oito estão espalhadas pelo País.

    "O nosso comprometimento com os clientes está em desenvolver e transformar boas e inovadoras ideias em comunicação eficiente, contemporânea e de impacto", afirma Mariana Saraiva, diretora executiva da H Mídia, que esteve nas cidades chinesas de Xenxen e Xangai na China para acompanhar a produção do mais recente pedido da empresa. "Nada como o brilho e o encantamento do LED para fazer disso uma realidade", conclui. A executiva representou a H Mídia também em um treinamento internacional de montagem, instalação e funcionamento dos equipamentos, para trazer a tecnologia até a equipe em Porto Alegre.
    http://coletiva.net/comunicacao/h-midia-importa-tecnologia-da-china-para-vitrine-com-sistema-de-led,326906.jhtml

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Para andar de metrô, em Zhengzhou, tudo o que você precisa é de seu rosto
    Agora, os scanners de reconhecimento de rosto foram adicionados a todas as estações de metrô da cidade, permitindo que os passageiros abandonem o uso de cartões de metrô e até mesmo o código QR usado em celulares.

    Redes de metrô em várias outras cidades chinesas, como Guangzhou, Nanjing e Shenzhen, já estão experimentando a tecnologia.

    https://shanghai.ist/2019/12/04/zhengzh ... -stations/

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    China testa trem de metrô de última geração com janelas com painel de toque
    O novo trem de fibra de carbono pode chegar a quase 150 quilômetros por hora

    A China está trabalhando em um trem de metrô de última geração, mais leve, rápido e de alta tecnologia. Agora está sendo realizado um teste em Guangzhou. O Governo de Guangzhou diz que o novo trem pode atingir velocidades de 140 quilômetros por hora (87 milhas por hora), 75% mais rápidas que os trens atuais do metrô. Isso ocorre porque é feito de composto de fibra de carbono, tornando-o 13% mais leve. Também é 15% mais eficiente graças à adição de um inversor de carboneto de silício e motor síncrono de ímã permanente.
    Imagem
    Mas o trem não é apenas mais rápido. Inclui atualizações de alta tecnologia, como painéis de toque translúcidos para janelas.

    Também é dito que os trens têm melhor isolamento acústico que reduzirá o ruído nos carros em mais de cinco decibéis. Guangzhou é agora a segunda cidade a sediar um teste do que a China chama de "futuro trem do metrô". O primeiro teste foi concluído em junho na cidade de Qingdao, leste da China, entre Pequim e Xangai.
    Imagem
    É uma janela ... mas também um painel de toque.

    Desde então, o trem entrou em uma fase secreta de ajustes, com poucas informações sendo disponibilizadas ao público. Mal sabíamos que o trem havia sido enviado para Guangzhou para outra rodada de testes nos últimos dois meses. "Como morador de Guangzhou, exorto o país a usar isso rapidamente" uma pessoa escreveu no Weibo
    Imagem
    O trem está executando testes fechados na linha 8 do metrô de Guangzhou. (Foto: Guangzhouzengchengfabu / WeChat)
    https://www.scmp.com/tech/big-tech/arti ... ks_for_you

    Última geração de metrôs completa fase de testes em Guangzhou
    A mais recente geração de metrôs desenvolvida na China acabou de completar um teste de dois meses na linha 8 do metrô em Guangzhou, capital da província de Guangdong, no sul da China.

    http://portuguese.people.com.cn/n3/2019 ... 37524.html
    Editado pela última vez por Bom Caráter em 15/12/2019, 13:07, em um total de 2 vezes.

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Gigante de infraestrutura, PowerChina torna-se sócia da Mendes Júnior nas obras da Linha 2-Verde
    Grupo estatal da China que atua em diversas áreas abriu filial no Brasil em 2018 e fará parte de três lotes das obras de expansão do ramal de Metrô até a Penha

    Imagem

    O governo do estado assinou três aditivos admitindo a entrada do grupo chinês PowerChina em três dos quatro lotes – o quarto está suspenso enquanto as desapropriações são realizadas. Assim como muitas empresas da China, a PowerChina é uma estatal gigante e que consta da lista das maiores empresas do mundo da Fortune. A subsidiária brasileira foi aberta em julho do ano passado, mas a PowerChinha já atua no Brasil há mais tempo por meio de uma empresa coligada.

    Segundo declarou ao jornal Valor Econômico, o secretário Alexandre Baldy (Transportes Metropolitanos) considerou a entrada da empresa chinesa fundamental para que as obras de expansão da Linha 2-Verde possam ser iniciadas em 2020.

    Tuneladora da PowerChina utilizada no Metrô de Chengdu: grupo é um dos maiores do mundo, segundo a Fortune (PC)

    Imagem

    Enfim, chineses nas obras de infraestrutura
    Os três lotes em que a PowerChina participará a partir de agora envolvem as estações Orfanato, Água Rasa, Anália Franco, Guilherme Giorgi e Nova Manchester, além de túneis, terminal de ônibus e outras construções menores. No total, os contratos somam um valor de cerca de R$ 1,54 bilhão em valores da época.

    Desde julho, o governo do estado autorizou que as empresas contratadas produzam os projetos executivos que darão subsídios para as obras civis de fato. A expectativa é de a ordem de serviço para início dos trabalhos ocorra em meados de 2020.

    O governo já estimou concluir o trecho até 2025. Com a participação da PowerChina nas obras da Linha 2, enfim o país assumirá uma obra de infraestrutura no estado após participarem de algumas licitações e terem demonstrado interesse em outros projetos como o da Linha 17. O governador Doria chegou a visitar a China em agosto para apresentar os projetos mais relevantes na área. Há uma grande expectativa sobre o trabalho dessas empresas no Brasil onde é preciso mais do que apenas dinheiro para destravar projetos.

    Imagem
    O trecho que será construído, segundo o governo

    https://www.metrocptm.com.br/gigante-de ... a-2-verde/

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    FT: Merkel está sob pressão para excluir Huawei do 5G na Alemanha
    Premiê poderá sofrer um duro revés no Parlamento alemão
    Por Guy Chazan, Financial Times — Berlim
    13/12/2019 17h17 Atualizado 2019-12-13T20:17:46.374Z

    Merkel enfrentou intensa pressão dos Estados Unidos para adotar uma linha mais dura com relação à Huawei, que, segundo muitos, poderia ser usada pelo Partido Comunista para realizar espionagem ou cibersabotagem. A Huawei desmentiu reiteradamente a premissa de que seria uma ferramenta do governo chinês.

    A premiê alemã resistiu até agora às pressões, temendo que uma proibição possa fazer com que as autoridades chinesas adotem retaliações contra as companhias alemãs que operam em seu mercado, decisivo para a economia alemã impulsionada por exportações.

    Em vez de excluir a Huawei, ela apoiou um novo conjunto de critérios de segurança mais rígidos, aos quais os fornecedores em potencial da infraestrutura para a rede 5G terão de aderir. As empresas serão obrigadas a divulgar seus códigos-fonte, ter seu hardware e seu software tecnicamente certificados e dar às operadoras das redes garantias de sua confiabilidade.

    Mas Norbert Röttgen, um parlamentar do partido União Democrata Cristã (CDU, nas iniciais em alemão), de Merkel, e presidente da influente comissão de relações exteriores do Bundestag, a câmara baixa do Parlamento alemão, disse que isso não é suficiente.

    “Não se precisa apenas de certificação técnica — é necessário que os fornecedores sejam politicamente confiáveis também", disse Röttgen, que é um dos impulsionadores do projeto de lei conjunto, formulado tanto pela CDU quanto pelos parceiros de menor peso no governo, os social-democratas (SPD). “E as empresas sujeitas ao controle da influência governamental simplesmente não são confiáveis.”

    O projeto de lei diz que os critérios de segurança também devem levar em consideração “as condições políticas e jurídicas às quais qualquer fornecedor está exposto em seu país de origem”, em clara referência à China.

    Diz também que o governo deveria se pautar pela necessidade de “preservar a soberania digital da Europa”.

    O projeto de lei observa que já existem fornecedores de equipamentos europeus – uma clara referência à Nokia e à Ericsson – que “não deveriam ser expulsos de seus mercados domésticos por fabricantes internacionais”.

    Ao proibir o acesso da Huawei tanto às redes centrais quanto às periféricas, o projeto de lei poderá criar problemas para as empresas alemãs de telecomunicações, que advertiram que a exclusão da fornecedora chinesa desacelerará drasticamente a instalação da rede 5G no país, além de encarecê-la.

    A Telefonica Deutschland, a segunda maior empresa de telefonia celular da Alemanha, afirmou nesta semana que a Huawei ajudaria a montar sua rede 5G, enquanto a Deutsche Telekom, parcialmente controlada pelo governo, informou na semana passada que congelará os gastos em novos equipamentos 5G devido à incerteza política em torno da Huawei.

    Nils Schmid, parlamentar do SPD, disse que a CDU ainda o está discutindo e que estaria sofrendo intensa pressão do gabinete da premiê e do Ministério da Economia, controlado pela CDU, para derrubá-lo.

    Mas, segundo ele, as pressões para fazer frente à fornecedora chinesa estavam ficando irresistíveis. “A discussão sobre a Huawei está ficando mais crucial agora na Alemanha”, disse ele. “É parte de um debate maior sobre a China como um sistema concorrente da Europa, dotado de um modelo de governança completamente diferente.”

    https://valor.globo.com/empresas/notici ... anha.ghtml

     Bom Caráter
  •  8757 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Visita à China inspira arquiteto curitibano
    Flavio Schiavon observa a cultura chinesa, relata avanços tecnológicos do país e verifica tendências nas construções

    Senso comum, não é sempre que a inspiração nos faz uma visita. Às vezes, ela pode até aparecer de surpresa, mas, quase sempre, ela nos aguarda em algum outro lugar. Há algumas semanas, embarquei para o outro lado do mundo e a encontrei em mandarim.

    Ao menos uma vez por ano, carimbo meu passaporte com destino além do entretenimento. Busco lugares aonde meus olhos possam passear e catalogar novas referências visuais, culturais, históricas, tecnológicas e geográficas. Dessa vez voei para a confluência das transformações do mercado global e fiz uma visita à China.

    Ainda antes do avião pousar já me flagrei atônito. Vislumbrei uma imensidão de área verde e depois descobri que o país vem se dedicando ao plantio e reflorestamento de sua flora nativa. Aliás, “imenso” é um adjetivo que define bem o muito de tantas coisas que encontrei na China.

    O aeroporto de Pequim, onde desembarquei, é gigantesco. Foi construído para os Jogos Olímpicos de 2008, mas pouco mais de uma década depois já opera em capacidade máxima e quase não dá conta da demanda de voos, sendo o segundo aeroporto mais movimentado do planeta.

    Por consequência, eles acabaram de inaugurar o maior terminal do mundo, o Beijing Daxing. Do alto, era possível ver as formas fluidas da estrutura colossal do novo aeroporto, com seu brilhante desconstrutivismo – e pude entender porque a imprensa local apelidou o terminal de “Estrela-do-mar”.

    Era o início de duas semanas em um lugar completamente novo para mim. Pequim e seus monumentos assombrosos, seja pelas suas dimensões, seja pela impecável conservação, foi absorvida a cada minuto com grande admiração. E esse foi apenas o início de uma grande reflexão a minha visita à China. Como estamos restritos a uma espécie de triângulo imaginário – formado por Brasil, Estados Unidos e Europa – não estamos acostumados a acompanhar a contemporaneidade dos avanços tecnológicos da Ásia e, principalmente, da China.

    Aliás, o avanço é surpreendente. E, se por um lado pode ser frustrante perceber a grande disparidade entre o estágio atual do Brasil e da China – especialmente quando pensamos que ambos pertencem ao bloco econômico dos maiores países emergentes, o BRICS – por outro é incrível poder regressar ao país já com uma visão diferenciada sobre o que nos aguarda. E, claro, poder implementar ideias e soluções já prevendo cenários futuros.

    https://topview.com.br/estilo/entreteni ... uritibano/
    • 1
    • 65
    • 66
    • 67
    • 68
    • 69
    • 72

    MENSAGENS RECENTES

    Twitter

    https://twitter.com/TodoDiaIdiota/status/128239878[…]

    Qualidade excelente, melhor site disparado. Pra f[…]

    https://youtu.be/cqmNWlPgJ_I



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012