Está querendo discutir por horas a fio? Aqui pode ser o seu lugar!

 Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Bilionário publicou artigo no qual critica a atuação política de Zuckerberg e de sua empresa
    Mark Zuckerberg e o Facebook colecionaram polêmicas ao longo dos últimos anos, que fizeram com que muitos pedissem para que o executivo abandonasse o cargo da companhia que fundou em 2004. Agora, esse coro foi endossado por uma voz forte: George Soros, bilionário e filantropo, que publicou um artigo no mais tradicional jornal dos Estados Unidos, o New York Times, pedindo o afastamento de Zuckerberg.

    Em seu artigo, Soros defende que nem Mark Zuckerberg, nem Sheryl Sandberg, que é a segunda pessoa mais poderosa dentro da companhia, deveriam ter o controle sobre as ações do Facebook.

    A principal reclamação do bilionário está na atuação política do Facebook e Zuckerberg. A empresa recentemente decidiu não restringir anúncios políticos na rede social, além de optar por não limitar a publicidade mesmo que ela contenha informações notadamente falsas. Na visão de Soros, a decisão mostra que os interesses de Zuckerberg e de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição ao cargo neste ano.

    “Eu acredito que o Sr. Trump e o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, percebem que seus interesses estão alinhados: o presidente quer vencer as eleições, e o Sr. Zuckerberg quer fazer dinheiro”, diz o artigo. Soros completa afirmando que o único princípio que guia o Facebook de Zuckeberg e Sandberg é “maximizar lucros sem pensar nas consequências. De um jeito ou de outro, eles não podem ser deixados no controle do Facebook”.

    As farpas entre Soros ao Facebook não são exatamente uma novidade. Tanto é que, em 2018, Soros publicamente declarou que a companhia era uma ameaça à sociedade, com efeitos danosos sobre a democracia. Do outro lado, a empresa admitiu ter contratado uma empresa de relações públicas para atacar George Soros, espalhando a informação de que uma série de boicotes orquestrados contra a rede social, no momento em surgiam escândalos em cima de escândalos, eram financiados pelo bilionário. A informação, posteriormente, provou-se falsa.

    De qualquer forma, o pedido para que Mark Zuckerberg deixe o posto de CEO do Facebook não é limitado a Soros. Grupos de acionistas já se manifestaram várias vezes com o mesmo pedido, principalmente na época em que vários escândalos envolvendo começaram a se empilhar. No entanto, como Zuckerberg tem mais da metade do poder de voto, ele só vai sair do cargo no dia que quiser, ou se for forçado por algum órgão governamental.
    https://olhardigital.com.br/noticia/geo ... book/96175
    Editado pela última vez por Bruceexx em 19/02/2020, 21:46, em um total de 1 vez.

     Khoserken
  •  16143 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Esse estrume velho está demorando para bater as botas
    Bruceexx, Bliss  isso

     TUI
  •  6173 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Que birrento o Soros, só porque o Facebook não tá alinhado com a visão politica dele, quer tirar o Zuckerberg do cargo.

    O problema pra ele é que o Zuck também é bilionário.

     Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    TUI escreveu: Que birrento o Soros, só porque o Facebook não tá alinhado com a visão politica dele, quer tirar o Zuckerberg do cargo.

    O problema pra ele é que o Zuck também é bilionário.
    Eles são alinhados em muitos pontos, a principal divergência deve ser alimentar histeria contra o Trump

     Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Facebook usa site financiado por George Soros para censurar campanha contra o aborto
    A rede social Facebook usa um site financiado pela Fundação Open Society de George Soros como um verificador de informações para censurar a campanha “A ONU quer IMPOR O ABORTO… com a desculpa do coronavírus”, que já reuniu mais de meio milhão de assinaturas.

    Ao compartilhar a campanha de CitizenGO, o Facebook insere sobre o link a mensagem “Informação falsa. Comprovado por verificadores de informação independentes”, referindo-se a um artigo no site colombiano “La Silla Vacía”, que surgiu graças ao financiamento de George Soros, conhecido promotor de aborto em todo o mundo.

    Entre os argumentos que o site colombiano usa para descrever a campanha CitizenGO como “falsa”, lê-se que “em primeiro lugar, saúde sexual e reprodutiva não significa aborto”, embora admitam logo em seguida que os “serviços de saúde sexual e reprodutiva incluem métodos contraceptivos; os procedimentos de reprodução assistida; o controle e acompanhamento da gravidez; a prática de abortos (sejam seguros, espontâneos ou devidos à perda fetal tardia); cuidados pós-parto e pós-aborto”.

    Além disso, para o site financiado por Soros usado pelo Facebook como verificador de informações “em nenhum momento a ONU está impondo o aborto; de fato, não tem a competência para isso. O que se busca é que os países avancem na garantia desses direitos”.

    Ao relatar sua criação, La Silla Vacía lembra que “nasceu com uma doação da Open Society Foundation” em 2009. Posteriormente, o site observa que, até 2019, 9,5% de sua receita veio da fundação de Soros.

    Além disso, o site colombiano estima que 25,7% de seus recursos "vieram do Facebook no âmbito de uma aliança para levar nosso detector de mentiras a essa rede social como parte de seu programa externo de verificação de dados".
    https://www.acidigital.com/noticias/fac ... orto-63789

     Kar
  •  35187 posts
  •  

    Avatar do usuário

    kkkk

    Todas essas grandes empresas esquerdando direto e é sempre jogada a carta do "ain é uma empresa privada, eles podem fazer o que quiserem". Aí um desvia um pouco da cartilha e os caras já querem a cabeça do maluco... No dia que uma grande rede social ficar direitista, pode ter certeza que vão pedir intervenção estatal na maior cara de pau.
    Bruceexx  isso

     Tigass
  •  18780 posts
  •  

    Avatar do usuário

    O Facebook era a meca da esquerda antes dos mais velhos tomarem o local. Hoje a rede parelha do que era o FB até uns 5 anos atrás é o Twitter, mas, apesar de muito mais extremista, ela nunca chegou e provavelmente nunca vai chegar na popularidade do Facebook no auge.

    Porém, é muito estranho que nunca teve esse choro de fake news, censura a rede sociais e etc. quando era a esquerda que estava ganhando :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk:

     Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Tigass escreveu: O Facebook era a meca da esquerda antes dos mais velhos tomarem o local. Hoje a rede parelha do que era o FB até uns 5 anos atrás é o Twitter, mas, apesar de muito mais extremista, ela nunca chegou e provavelmente nunca vai chegar na popularidade do Facebook no auge.

    Porém, é muito estranho que nunca teve esse choro de fake news, censura a rede sociais e etc. quando era a esquerda que estava ganhando :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk: :rimbuk:
    Sdds Orkut

    Vo te falar que pode ter sido no próprio Facebook onde começou a se formar grupos mais a direita depois de 2013, porque era a a plataforma onde mais se organizaram, bem antes dos SJW's. Tirando páginas como Quebrando Tabu, não vejo tanta militância.

    Enquanto no Youtube, que hoje tende mais aos canais conservadores, era comum tipos Cauê Moura e PC Siqueira no auge falando mal de cristão, zoar crente era cool antes disso. Se dizer de direita então, era como se declarar um fanático por regime militar e religiao, principalmente em canais de ateu esquerdista modinha. Depois daquele vídeo do PC sobre "Globo e os protestos" a casa começou a cair :lol:

    Twitter sempre tendeu a "justica social", é aquele pessoal mais ligado ao tumblr.

     Ghaleston
  •  10689 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Ih rapaz, rixa de judeu
    Sudit  isso

     Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Ghaleston escreveu: Ih rapaz, rixa de judeu
    Não sei se vocês conhecem o Sacha Baron - que fez o filme "Ditador" em 2012, muito bom por sinal - é um comediante judeu esquerdista, mas sempre tirou sarro de SJW.. recentemente acusou o Zuckerberg de permitir antissemitismo :facepalm:

    Sacha Baron Cohen: "O Facebook teria deixado Hitler comprar anúncios anti-semitas

    https://observador.pt/2019/11/23/sasha- ... mitas/amp/



     Ghaleston
  •  10689 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Não sei quem é

     Bruceexx
  •  6670 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Ghaleston escreveu: Não sei quem é
    Bom ator e comediante, mas cego pela visão ideológica
    Kar  isso

    MENSAGENS RECENTES

    Gigantesca explosão em Beirute

    provavelmente foi uma explosão mesmo de mat[…]

    NÃO EXISTE MAIS CLÁSSICO Fabr&i[…]

    Klopp deveria ter ido atrás dele. Ser[…]

    Interessei na Aloe, mas fui ver o video e porr[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012