Glorious PC gaming master race vs. dirty console gaming peasants
  • 1
  • 330
  • 331
  • 332
  • 333
  • 334
  • 335

 overday
  •  19650 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Na última noite zerei Banjo-Kazooie para N64. Nunca tinha zerado, achei excelente, faz jus à fama que tem. Provavelmente é o melhor desses jogos de plataforma 3D da Rare.

    Imagem

    No começo estava achando meio fácil demais, nos primeiros mundos eu peguei tudo em menos de meia hora cada, mas vai ficando um pouco mais complexo e no fim das contas os 9 mundos do jogo mais o chefe final renderam 18 horas de jogo, bem justo.

    Imagem

    É legal que existem muitos coletáveis mas nada está ridiculamente escondido a ponto de frustrar a pessoa e obrigar a olhar um guia, se procurar com paciência dá pra achar tudo. Eu achei todas as 10 peças de quebra cabeça e todas as 100 notas musicais de cada fase, só me falta achar um pedaço de colmeia (que estende a barra de energia) em uma das fases (são duas por fases) e um dos três livros do jogo para fazer 100% :)
    Rules  isso

     X-MAN
  •  17589 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Terminei o segundo cenário de RE2 Remake. :vamp:

    Foi até melhor do que imaginava. Atmosfera perfeita.

    Infelizmente parece que o planejamento da delegacia foi algo muito superior a todos os outros ambientes. Bom, já era assim no original, mas poderiam mudar aqui. Dá impressão que gastaram 90% do tempo na delegacia, onde a experiência se encaixa perfeitamente.
    Não achei que a diferença entre os cenários é tão pequena assim, ao menos durante a delegacia, onde há sim muitos eventos diferentes. Mas fora dali realmente é tudo igual.
    Terminei o cenário A com as musicas do remake, e o B com as musicas originais. Conclui que realmente as musicas originais são muito superiores, não é questão de nostalgia. Porém, há duas musicas do remake que são gratas exceções a musica normal dos encontros com o Mr X e a musica da batalha final, apenas essas fazem falta jogando com as originais.

    Dou nota 9,2 pelo jogo em si.
    E 9,7 como experiência pra quem é fã antigo.

     omneto
  •  8831 posts
  •  

    Avatar do usuário

    overday escreveu:Na última noite zerei Banjo-Kazooie para N64. Nunca tinha zerado, achei excelente, faz jus à fama que tem. Provavelmente é o melhor desses jogos de plataforma 3D da Rare.

    Imagem

    No começo estava achando meio fácil demais, nos primeiros mundos eu peguei tudo em menos de meia hora cada, mas vai ficando um pouco mais complexo e no fim das contas os 9 mundos do jogo mais o chefe final renderam 18 horas de jogo, bem justo.

    Imagem

    É legal que existem muitos coletáveis mas nada está ridiculamente escondido a ponto de frustrar a pessoa e obrigar a olhar um guia, se procurar com paciência dá pra achar tudo. Eu achei todas as 10 peças de quebra cabeça e todas as 100 notas musicais de cada fase, só me falta achar um pedaço de colmeia (que estende a barra de energia) em uma das fases (são duas por fases) e um dos três livros do jogo para fazer 100% :)
    Um dos meus preferidos do N64, muito divertido mesmo.

    Banjo Tooie já não gostei tanto, legalzinho e tal mas ainda prefiro Banjo Kazooie.

    Enviado de meu SM-G9600 usando o Tapatalk

     Locke
  •  14704 posts
  •  

    Avatar do usuário

    overday escreveu: Na última noite zerei Banjo-Kazooie para N64. Nunca tinha zerado, achei excelente, faz jus à fama que tem. Provavelmente é o melhor desses jogos de plataforma 3D da Rare.

    No começo estava achando meio fácil demais, nos primeiros mundos eu peguei tudo em menos de meia hora cada, mas vai ficando um pouco mais complexo e no fim das contas os 9 mundos do jogo mais o chefe final renderam 18 horas de jogo, bem justo.

    É legal que existem muitos coletáveis mas nada está ridiculamente escondido a ponto de frustrar a pessoa e obrigar a olhar um guia, se procurar com paciência dá pra achar tudo. Eu achei todas as 10 peças de quebra cabeça e todas as 100 notas musicais de cada fase, só me falta achar um pedaço de colmeia (que estende a barra de energia) em uma das fases (são duas por fases) e um dos três livros do jogo para fazer 100% :)
    Agora coloque Tooie no seu backlog para depois escolher o seu lado no grande duelo Kazooie vs Tooie. Tooie é uma das sequências mais controversas da história. Ao contrário de Kazooie, não é nada suave, tem fase que você passa mais de uma hora até conseguir encontrar a primeira peça de quebra-cabeça. Tem bem mais backtracking, enquanto em Kazooie só existe uma única peça de quebra-cabeça que você não consegue pegar quando entra no estágio pela primeira vez (o da neve). Eu particularmente adoro Tooie, acho que essa dificuldade e backtracking são muito bem feitos, mas muita gente discorda e aí fica essa discussão

     Locke
  •  14704 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Aliás, zerei Mario Odissey, com 999 Luas, todas as missões, Lv 50 no minigame do Luigi, todos os coin stacks, Bowser na maior dificuldade, todos os 8bits Luigis, Toads e Rosalinas, estrelinha no save... Faz muito tempo que não faço absolutamente tudo num jogo, mas confesso que nas últimas luas já estava entendiante. Mas 85% das mais de 100 horas que gastei foram bem divertidas

    Imagem

     Rules
  •  41439 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Overday se diz gamer e foi zerar Banjo só em 2020? :lolsuper:
    Vc merece ficar jogando NFS pro resto da vida mesmo

     overday
  •  19650 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Aí sim porra, Ninja Gaiden zerado, algo que até uma semana atrás era inimaginável.

    Imagem

    Não joguei na época, até mesmo porque como todo brasileiro que se preze eu era team master system, mas era um jogo que tinha curiosidade em jogar. Só vim a fazê-lo de fato há uns dois anos, quando comprei o NES Classic Edition. Tentei algumas vezes mas não passava de jeito nenhum da segunda parte da última fase (que tem quatro partes) pois em alguns trechos tem umas roubalheiras que dá raiva. Acabei desistindo e aceitando que a fama de difícil do jogo era demais pra mim.

    Há umas duas semanas o YouTube acabou me recomendando um vídeo de um cara jogando Ninja Gaiden e aí pensei que é uma vergonha desistir de um jogo com continues infinitos, resolvi tentar novamente. Foi aí que eu percebi que a fama de difícil foi construída pelas pessoas que desistiram nas primeiras tentativas. Isso porque o jogo tem ZERO aleatoriedade, por mais roubada que seja determinada parte, ela sempre vai ser exatamente igual. Então Ninja Gaiden se trata puramente de aprender o padrão dos trechos mais chatos e a partir daí não vai ter mais qualquer problema sempre que jogar, já que sempre vai ser a mesma coisa. Com isso, passei não apenas da 6-2 que havia sido o meu calcanhar de Aquiles no passado mas também da 6-3 e cheguei ao chefe final na 6-4. Infelizmente ele tem três formas e se morrer pra qualquer uma delas é basicamente game over. A primeira forma é tranquila mas a segunda me destruiu. No dia seguinte tentei de novo, cheguei lá sem problemas rapidamente e ele acabou comigo de novo. Mais tarde comecei novamente, cheguei lá de novo, derrota de novo. Já estava quase entregando os pontos e apelando para save states pois já estava cansado de jogar durante quase uma hora desde o começo, chegar lá e morrer. Já estava achando que a emulação do NES classic estava com algum problema, foi aí que percebi que na verdade eu é que estava fazendo merda: embora o frame do chefe seja grande o hitbox do ponto que precisa ser golpeado é bem pequeno e só pode ser alcançado golpeando no auge do pulo, eu estava golpeando antes, durante a subida, e por isso os hits não contavam. Quando percebi isso foi molezinha, e a terceira forma deve ser a mais fácil das três, passei na primeira tentativa. Sucesso, Ninja Gaiden terminado do modo que deve ser feito, do início ao fim em uma só jogada. Uma satisfação terminar um jogo com fama de tão difícil mas que, na verdade, é só questão de persistir para naturalmente ir aprendendo, até chegar ao ponto em que a missão não é difícil. A única dificuldade está no fato de o jogo não perdoar o jogador que não sabe o que deve ser feito em determinada parte.

    Ótimo jogo, agora terminei as três versões 8 bits de Ninja Gaiden: a de NES, a de Master e a de Game Gear, que são três jogos totalmente diferentes e compartilham apenas o nome.

     Mota Offspring
  •  54120 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Locke escreveu:
    overday escreveu: Na última noite zerei Banjo-Kazooie para N64. Nunca tinha zerado, achei excelente, faz jus à fama que tem. Provavelmente é o melhor desses jogos de plataforma 3D da Rare.

    No começo estava achando meio fácil demais, nos primeiros mundos eu peguei tudo em menos de meia hora cada, mas vai ficando um pouco mais complexo e no fim das contas os 9 mundos do jogo mais o chefe final renderam 18 horas de jogo, bem justo.

    É legal que existem muitos coletáveis mas nada está ridiculamente escondido a ponto de frustrar a pessoa e obrigar a olhar um guia, se procurar com paciência dá pra achar tudo. Eu achei todas as 10 peças de quebra cabeça e todas as 100 notas musicais de cada fase, só me falta achar um pedaço de colmeia (que estende a barra de energia) em uma das fases (são duas por fases) e um dos três livros do jogo para fazer 100% :)
    Agora coloque Tooie no seu backlog para depois escolher o seu lado no grande duelo Kazooie vs Tooie. Tooie é uma das sequências mais controversas da história. Ao contrário de Kazooie, não é nada suave, tem fase que você passa mais de uma hora até conseguir encontrar a primeira peça de quebra-cabeça. Tem bem mais backtracking, enquanto em Kazooie só existe uma única peça de quebra-cabeça que você não consegue pegar quando entra no estágio pela primeira vez (o da neve). Eu particularmente adoro Tooie, acho que essa dificuldade e backtracking são muito bem feitos, mas muita gente discorda e aí fica essa discussão
    Eu acho que até gosto mais do tooie que o kazooie, tooie tem um toque de metroidvania nele, muita exploração e backtracking, fases enormes, mundos interligados e que você precisa de powerups de mundos avançados pra pegar alguns jiggies nos primeiros mundos.

     Locke
  •  14704 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Mota Offspring escreveu:
    Locke escreveu:
    overday escreveu: Na última noite zerei Banjo-Kazooie para N64. Nunca tinha zerado, achei excelente, faz jus à fama que tem. Provavelmente é o melhor desses jogos de plataforma 3D da Rare.

    No começo estava achando meio fácil demais, nos primeiros mundos eu peguei tudo em menos de meia hora cada, mas vai ficando um pouco mais complexo e no fim das contas os 9 mundos do jogo mais o chefe final renderam 18 horas de jogo, bem justo.

    É legal que existem muitos coletáveis mas nada está ridiculamente escondido a ponto de frustrar a pessoa e obrigar a olhar um guia, se procurar com paciência dá pra achar tudo. Eu achei todas as 10 peças de quebra cabeça e todas as 100 notas musicais de cada fase, só me falta achar um pedaço de colmeia (que estende a barra de energia) em uma das fases (são duas por fases) e um dos três livros do jogo para fazer 100% :)
    Agora coloque Tooie no seu backlog para depois escolher o seu lado no grande duelo Kazooie vs Tooie. Tooie é uma das sequências mais controversas da história. Ao contrário de Kazooie, não é nada suave, tem fase que você passa mais de uma hora até conseguir encontrar a primeira peça de quebra-cabeça. Tem bem mais backtracking, enquanto em Kazooie só existe uma única peça de quebra-cabeça que você não consegue pegar quando entra no estágio pela primeira vez (o da neve). Eu particularmente adoro Tooie, acho que essa dificuldade e backtracking são muito bem feitos, mas muita gente discorda e aí fica essa discussão
    Eu acho que até gosto mais do tooie que o kazooie, tooie tem um toque de metroidvania nele, muita exploração e backtracking, fases enormes, mundos interligados e que você precisa de powerups de mundos avançados pra pegar alguns jiggies nos primeiros mundos.
    Grunty Industries é provavelmente o estágio mais metroidvania de qualquer 3D platformer, absolutamente insano. Primeira vez que joguei demorei mais de duas horas para encontrar uma peça, sem exagero. Tem quem desenhe mapa que nem em Metroid :lol:

    Imagem

    Imagem

    Música não sai mais da minha cabeça:

     Locke
  •  14704 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Aliás, a soundtrack dos Banjos é absurda, o tema da batalha final é espetacular



    Uma coisa legal que o jogo tinha era aquelas "transições" entre as músicas, você se aproximava dos mundos e a música tema do jogo ficava com uma pegada pirata, ou egípcia, ou industrial... Hoje isso é banal, mas na época nunca tinha visto, e de fato só cartucho suportava fazer isso

     Mota Offspring
  •  54120 posts
  •  

    Avatar do usuário

    banjo tooie eu com certeza perdi muito tempo procurando jiggys, e provavelmente não encontrei, banjo sempre me deixou maluco andando em círculos procurando coisas que eu deixei passar, até no kazooie

     X-MAN
  •  17589 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Locke escreveu: Hoje isso é banal, mas na época nunca tinha visto, e de fato só cartucho suportava fazer isso
    Existe algo em trilha sonora que cartucho seja melhor que CD?

     Locke
  •  14704 posts
  •  

    Avatar do usuário

    X-MAN escreveu:
    Locke escreveu: Hoje isso é banal, mas na época nunca tinha visto, e de fato só cartucho suportava fazer isso
    Existe algo em trilha sonora que cartucho seja melhor que CD?
    Pelo que entendo, a transição suave entre músicas só é possível fazer em cartucho (em comparação a CD), e Banjo abusava disso. Mas não sou especialista, é algo que li por aí. Procurei a fonte e não achei, então podem tentar me provar errado :lagrimas:

    Tipo essa música:



    Em 2:00 ela "muda", assim como em 3:06, 3:53 e outros, sempre acompanhando o local onde Banjo está (portanto, no jogo essa mudança pode ocorrer em qualquer ponto da música).

    É bobo explicar dessa forma, por hoje ser tão comum. Mas naquela época... :bigode:

     X-MAN
  •  17589 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Locke escreveu:
    X-MAN escreveu:
    Locke escreveu: Hoje isso é banal, mas na época nunca tinha visto, e de fato só cartucho suportava fazer isso
    Existe algo em trilha sonora que cartucho seja melhor que CD?
    Pelo que entendo, a transição suave entre músicas só é possível fazer em cartucho (em comparação a CD), e Banjo abusava disso. Mas não sou especialista, é algo que li por aí. Procurei a fonte e não achei, então podem tentar me provar errado :lagrimas:

    Tipo essa música:



    Em 2:00 ela "muda", assim como em 3:06, 3:53 e outros, sempre acompanhando o local onde Banjo está (portanto, no jogo essa mudança pode ocorrer em qualquer ponto da música).

    É bobo explicar dessa forma, por hoje ser tão comum. Mas naquela época... :bigode:
    Ah sim.

    Mas mesmo assim não concordo muito. :lol:

    Acho que o que você fala é possível, visto que a única vantagem do cartucho era a de não ter load, ainda mais que trabalhavam com arquivos menores, com menor capacidade e etc... Mas ao que vi o espaço ocupado por música num CD era uma coisa ínfima diante do resto que tinha pra processar, mesmo tendo essa qualidade a mais.

    E esse exemplo da transição de música, funciona como um gatilho quando se chega a um determinado local que dispara a música. Aí simplesmente troca um arquivo x pro y e a música muda. Não é como se fosse algo que o hardware tivesse que processar na hora de forma diferente dependendo de várias circunstâncias.

    Eu acho a transição de músicas por exemplo de FF9 um exemplo prático. Tanto a mudança de música do ambiente, pra luta, pra fanfarra de vitória exatamente ao fim da luta, pra música ambiente.

     Atleti Azzurri d'Italia
  •  6923 posts
  •  

    Avatar do usuário

    phpBB [video]



    :gamado: :gamado: :gamado: :gamado:

     Headshrinker
  •  16118 posts
  •  

    Avatar do usuário

    X-MAN escreveu:
    Locke escreveu:
    X-MAN escreveu:
    Locke escreveu: Hoje isso é banal, mas na época nunca tinha visto, e de fato só cartucho suportava fazer isso
    Existe algo em trilha sonora que cartucho seja melhor que CD?
    Pelo que entendo, a transição suave entre músicas só é possível fazer em cartucho (em comparação a CD), e Banjo abusava disso. Mas não sou especialista, é algo que li por aí. Procurei a fonte e não achei, então podem tentar me provar errado :lagrimas:

    Tipo essa música:



    Em 2:00 ela "muda", assim como em 3:06, 3:53 e outros, sempre acompanhando o local onde Banjo está (portanto, no jogo essa mudança pode ocorrer em qualquer ponto da música).

    É bobo explicar dessa forma, por hoje ser tão comum. Mas naquela época... :bigode:
    Ah sim.

    Mas mesmo assim não concordo muito. :lol:

    Acho que o que você fala é possível, visto que a única vantagem do cartucho era a de não ter load, ainda mais que trabalhavam com arquivos menores, com menor capacidade e etc... Mas ao que vi o espaço ocupado por música num CD era uma coisa ínfima diante do resto que tinha pra processar, mesmo tendo essa qualidade a mais.

    E esse exemplo da transição de música, funciona como um gatilho quando se chega a um determinado local que dispara a música. Aí simplesmente troca um arquivo x pro y e a música muda. Não é como se fosse algo que o hardware tivesse que processar na hora de forma diferente dependendo de várias circunstâncias.

    Eu acho a transição de músicas por exemplo de FF9 um exemplo prático. Tanto a mudança de música do ambiente, pra luta, pra fanfarra de vitória exatamente ao fim da luta, pra música ambiente.


    Mas esse exemplo seu é diferente do que ele ta falando, nesse seu exemplo uma musica para pra outra começar.

    Ja no Banjo Kazooie ha uma transição das musicas quando vc sai de uma área pra outra, alguns canais de som fazem fade out e outras fazem fade in, dando uma sensação de transição de musicas em tempo real, da um efeito bem legal na música, literalmente uma música se transforma em outra.

    Se não me engano isso so foi possível no N64 pq ele usa cartuchos.

    Aqui nessa parte da pra perceber bem:

     Mota Offspring
  •  54120 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Essa parte do Review do dunkey explica bem como funciona a transição da música, ela muda dependendo de onde você tá

    • 1
    • 330
    • 331
    • 332
    • 333
    • 334
    • 335

    MENSAGENS RECENTES

    PlayStation™

    :lolsuper: :lolsuper: :lolsuper: :lolsuper: :l[…]

    Em tempos de mad Max ninguém liga muito pra[…]

    O Tyrano sempre com noticias novas e upando o t&oa[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012