O seu lugar para falar asneiras e discutir assuntos variados
  • 1
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80

 Gremista nascido nos anos 90
  •  13876 posts
  •  

    Palmito escreveu: Vcs estão ligados se pode pedir adiamento da posse de concurso público?
    Se não me engano isso foi regulamentado pelo governo recentemente, se tratando de executivo federal. Não é um adiamento exatamente, tu vai para o fim da fila. Só que aí corre o risco de chamarem menos gente do que estava previsto e tu ficar sem a vaga.

     Locke
  •  14876 posts
  •  

    Avatar do usuário

    X-MAN escreveu: @Locke vou tentar responder aqui da forma mais sincera possível.

    Bom, primeiro de tudo, me parece que essa ideia ganhou força por causa da mulher que apareceu e não de você realmente. Até antes disso, parece que isso não o incomodava, então isso por si já indica que não é uma decisão totalmente racional, mas tem sim emoção aí.

    Sobre o ponto de vista financeiro, acho que não vale a pena. Pelo que vc me conta, vc tem cerca de 100 mil guardados e consegue juntar uns 5 mil por mês. Te falo que isso não é nada ruim. Eu mesmo que sou médico não junto isso por mês, ganho mais mas gasto mais. Porém sou casado e pago todas contas e enfim, isso é importante, mas fato é, mais importante que quanto vc ganha é quanto vc junta. Se vc usa 100k pra queimar em 6 anos de curso ( na verdade deveria pensar em ao menos 9 anos), você vai passar a experiência de gastar toda sua reserva e não ter carreira. Por outro lado com sua vida atual em 10 anos investindo bem e somando aos atuais 100k dá um caldo. Você pode estar em outro patamar. E fora que você tem condições de subir de cargo dentro da sua área mesmo, com muito menos risco. E você deve ter uma caralhada de tempo pra estudar trabalhando 2 semanas e descansando 3.

    Do ponto de vista da carreira médica, tb vejo um erro vc considerar que a área estará a mesma coisa que hoje em 10 anos. Existe uma tendência altíssima de piorar. Os concursos serão cada vez mais raros e a tendência é briga feroz e ganhos menores. Se duvida, um dia pergunte a sua patroa como ela vê a situação projetando os próximos anos e se a situação dela é tão tranquila assim. Como todo bom investimento, existe uma época de boom e depois em algum momento cai, e a medicina tem tudo pra entrar de vez nas vias de queda.

    No lado da qualidade de vida, você já tem um perfil invejável pra 99% das pessoas. Trabalha 2 semanas em 5. Eu mesmo te invejo mortalmente. Pra trocar isso precisa ser algo MUITO mas MUITO forte. Especialmente pra vc que não tem perfil dinheirista. E você romantiza um pouco a classe médica pelo viés de sua mulher, a realidade da grande maioria é trabalhar feito burro de carga, com pressões enormes. Se você entrar no meio vai viver as pressões tipo sou médico ganho 10 k, esse cara ganha 20, será que não devo dar uns plantões ali por fora? Acredito que sua profissão tenha uma carga emocional menos pesada, e no entanto com alta qualidade de vida e estabilidade.

    Outra coisa que vc carrega como um peso é ela ganhar mais que você. Isso não deveria ser um peso e sim uma benção de não se sentir explorado por uma vagina, acho que você por se considerar inseguro queria ter uma estabilidade através do lado financeiro. Mas além dessa ideia ser antiga e fraca por definição, além disso você iria ficar 10 anos numa relação com vida de acadêmico e depois residente. Ou seja, menos qualidade de vida, menos poder financeiro por 10 anos. Tem que ter muita fé pelo seu ponto de vista que a mulher iria te aguardar 10 anos pra vc ser o guarda metas financeiro da relação vivendo tanto tempo muito pior do que hoje.

    Outra coisa que vc descreve é o prestígio da profissão. Posso te falar por experiência própria que é algo bacana, mas nada que valha tanto a pena. Você se acostuma a ser chamado de dotô em 1 mês e depois não significa mais grandes coisas. Vale mais pro seus pais, família que pra você. Realmente existe algo, quando estou na rua segurando um jaleco, eu piso na faixa de pedestre e os carros te deixam passar. O mesmo só acontece pra velhos, crianças e mulheres gostosas. Isso é bom. Mas nada assim demais, senão a classe médica não seria uma das campeãs de suicídio. E a origem desse dito prestígio é algo na maior parte das vezes ruim, algo do tipo as pessoas te tratam "melhor" pq teoricamente vc tem dinheiro e isso pode ser útil em algum momento da vida. Grande parte das vezes esse é o motivo por trás do prestígio, algo interesseiro e de pouco caráter. Claro que tem uns casos que o cara admira um médico pq salvou a vida do pai, do filho, fez uma operação e mudou a vida dele, enfim. Existem alguns bons motivos pra agradecimento genuíno a profissão, isso é bom. Mas pela natureza humana, acho que isso é menor escala que o lado pior do tal prestígio. Fora que isso é mais prós antigos, seus pais e avós tem uma imagem totalmente romântica dos médicos, e o pessoal de 25 anos pra baixo caga e anda pra isso. E concordo com eles, todo mundo morre e vira a mesma merda, não tem pq tratar como especial quem nunca fez nada pra sua vida ou de pessoas queridas. E isso é um sinal de você querendo mais validação externa que interna.

    Enfim, minha opinião sincera é um completo e retumbante não. Pode se pensar que estou sendo corporativista ou algo assim. Entendo. Mas acho que com seu perfil, investindo mais na sua carreira, estudando aí ações, investimentos e tal, se desenvolver pessoalmente pra ser mais confiante por dentro que por fora é um caminho muito melhor.
    Vou responder você com calma depois

    Estou tomando dois remédios tarja preta, consultando psicologo, psiquiatra, endocrino, lendo e falando com muita gente para enfim tomar uma decisão

     TARTARUGA DE BAUNILHA
  •  17009 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Introspectivo escreveu: Você não tem contato com o @TARTARUGA DE BAUNILHA

    Ele largou uma carreira de advogado e foi fazer med, seria legal ter a perspectiva dele.

    Eu nunca tive disciplina mas se fosse você usaria esse tempo em terra para estudar para vest, na maciota mesmo, sem alardear para terceiros. ENEM esse ano já era mas ainda tem as estaduais, só em SP tem USP, UNICAMP e UNESP. No RJ acho que tem pelo menos uma pública com vest tradicional.
    Olha, não deve ser novidade que eu larguei isso aqui. Por algum motivo loguei aqui hoje e vi tua citação. FIquei devendo meu relato sobre isso mesmo.
    Não sei se ainda é interesse de vocês no tópico pois não li nada, mas posso relatar com detalhes como foi minha vida estudantil desde então, se quiserem.

     TARTARUGA DE BAUNILHA
  •  17009 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Bom, eu vou relatar mesmo assim. Não sei quando, e se, volto a postar aqui... realmente não é mais um hábito meu.

    Como vocês sabem, eu larguei do Direito depois de ter feito pós. Acho que lembram que eu não estava contente com uma série de coisas na área, como remuneração, a essência do Direito de depender de juiz, promotor e o inferno, de não ser aquela historinha de defender direitos mas sim de criar o que o teu cliente precisa... pois bem, fiz dois anos de cursinho e agora estou no quarto período de Medicina. Vou separar esses anos pra ficar mais fácil de explicar:

    No primeiro ano, eu comecei o cursinho já meio que esperando que não iria passar. Eram 27 anos na cara, ou 10 anos sem contato com qualquer coisa do Ensino Médio. Estudava entre 4h e 5h/dia. Tinha bastante facilidade em Português, Inglês, História e Geografia e principalmente redação, o que conta demais pra muitos vestibulares. Me impressionava como tem gente que precisa ter aula pra ter conhecimentos básicos de economia, atualidades e geopolítica, mas tem que ver que são adolescentes. De qualquer forma, eu levei o ano numa boa, mas não foi suficiente. Porém, deu pra sentir que não era algo impossível.
    No segundo ano o bicho pegou. Chegava às 7h no cursinho e ficava lá até 19h, 20h. Daria pra ficar mais, mas eu moro sozinho e tinha que cuidar da casa, cozinhar, lavar roupa, etc., então vinha nesse horário. Abortei de ir nas aulas das matérias que eu citei e foquei totalmente em matemática, física e principalmente química e biologia. Resultado é que passei em 3 das 4 particulares que tentei (UP e PUC em Curitiba, ACAFE em SC), mas não consegui passar na UFSC e na UFPR. Essa última eu não passei por 18 candidatos, o que me deixou absolutamente frustrado, mas enfim...
    As principais dificuldades do cursinho, pra mim, foram duas: ter que conviver com adolescente o tempo todo e a tua vida social normal ir pro LIXO. Podem falar o que quiserem, pra quem tem 28 anos ficar em cursinho é jogar fora um (ou mais) ano da tua vida. Você perde contato com amigos que não tão na sua, você fica se perguntando se não seria melhor desistir dessa merda e jogar tudo pro alto, você perde noção de tudo o que acontece na tua volta, isso é potencializado quando você é adulto e não tem mais uma vida de estudar só pra tirar nota ou passar no vestibular pra dar satisfação pros pais. É meio difícil também se enturmar com gente 10 anos mais nova que você, mas é bom se sentir mais experiente que a maioria. Por sorte, achei uns 4 ou 5 caras gente finíssimas, por coincidência 3 deles são meus colegas de sala hoje. Um deles, inclusive, tem a minha idade e largou Civil, a gente se ajudou demais nessa época.

    Já na faculdade... os primeiros meses foram complicados, tirei muita nota ruim. A metodologia e o ritmo são totalmente diferentes do que eu era acostumado no Direito. Apesar disso, eu estava gostando um pouco do curso. Aí quando eu tava recuperando as notas me ferrei com mulher :lol: e joguei tudo pro alto, peguei duas dependências. Fiquei com a sensação no final de que o curso não era tudo isso, mas tava tentado a continuar.

    Agora no segundo ano, comecei a ter matérias realmente ligadas à Medicina e realmente acho que acertei na escolha. Finalmente tô com a sensação que valeu ter largado tudo. Tô curtindo muito as aulas de semiologia, microbiologia, patologia, habilidades clínicas, neuro... só que é um curso puxadíssimo se levar à sério. Vou começar a ir em hospitais e postos justamente agora, a partir desse mês e sinceramente, não vejo a hora. Só que tô me ferrando com mulher de novo :lolsuper:


    Caras, não sei mais muito o que dizer. Se tiverem alguma coisa a perguntar, vou ficar feliz em responder, se puder.

     vilela_09
  •  24016 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Eu e meu colega combinamos de se inscrever no TRF3, ele comprou a apostila e achou que poderia pagar o boleto do concurso até o mês que vem, perguntei hoje se ele tinha pagado e já era, ganhei uma apostila grátis :lolsuper: :lolsuper: :lolsuper: :lolsuper:

     coffee
  •  5122 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Prestei MP-GO.

    Tomei no cu.

    Pelo menos catei uma carioca torcedora do Vasco :incrivel:

    Saí no 1x1, segue o jogo

     Salieri
  •  23717 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Tava ficando tenso com o relato do @TARTARUGA DE BAUNILHA lá pro final, achei que ele ia dizer que ia largar medicina. D:

    Bom saber que considera a escolha acertada, boa sorte aí no curso!

     Ghaleston
  •  10351 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Boa sorte na caminhada @TARTARUGA DE BAUNILHA
    • 1
    • 76
    • 77
    • 78
    • 79
    • 80

    MENSAGENS RECENTES

    Nem sabia que dava pra fazer isso :lol: https:[…]

    já pode ir trabalhar hj ou ainda é q[…]

    https://twitter.com/SophNar0747/status/1267116562[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012