O seu lugar para falar asneiras e discutir assuntos variados
  • 1
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26

 ai caramba
  •  31629 posts
  •  

    Avatar do usuário

    achamos o sujeito que está manipulando o mercado!

     Butcher
  •  8945 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Imagem

    logaritmicamente ainda tá um pouco longe de ser a pior queda

     Pipoteca
  •  13990 posts
  •  

    Avatar do usuário

    De 0 não passa

     ai caramba
  •  31629 posts
  •  

    Avatar do usuário

    nunca entendi essa merda de progressão fibonacci nos graficos de marketcap

     leonardo3567
  •  10071 posts
  •  

    Avatar do usuário

    pedro tem um faro muito bom mesmo, m elembro dele avisando a glr aqui que o valor era absurdo

     adcd
  •  14734 posts
  •  

    Avatar do usuário

    leonardo3567 escreveu: pedro tem um faro muito bom mesmo, m elembro dele avisando a glr aqui que o valor era absurdo
    Ele e qualquer pessoa sensata

     Farofas
  •  178203 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Bitcoin cai 10% após ataque hacker a Bolsa sul-coreana



    A Bolsa de moedas digitais sul-coreana Coinrail anunciou que sofreu um ataque hacker no final de semana, o que disparou uma queda acentuada no valor do bitcoin em meio a preocupações renovadas sobre a segurança de mercados de criptomoedas e em um momento em que autoridades globais avaliam regulamentação dessa classe de ativos.

    Em comunicado publicado nesta segunda-feira (11), a Coinrail afirmou que seu sistema foi atingido por uma "ciber intrusão" no domingo, causando uma perda de cerca de 30% das moedas negociadas na Bolsa. A empresa não quantificou o valor da perda, mas o veículo de notícias sul-coreano Yonhap estimou que cerca de 40 bilhões de wons (US$ 37,28 milhões) em moedas digitais foram roubados.

    O roubo na Coinrail, uma bolsa relativamente pequena de criptomoedas da Coreia do Sul, fez o preço do bitcoin despencar para o menor nível em dois meses.

    A Coreia do Sul é um dos maiores mercados de moedas digitais do mundo e abriga uma das mais movimentadas Bolsas de criptomoedas do mundo, a Bithumb.

    Na Bitstamp, sediada em Luxemburgo, o bitcoin era negociado às 9h32 (horário de Brasília) a US$ 6.777, queda cerca de 10% ante a sexta-feira (8), acumulando baixa de cerca de 65% em relação ao pico atingido em meados de dezembro.

    Mais cedo neste ano, a Bolsa japonesa Coincheck sofreu um ataque hacker que roubou mais de meio bilhão de dólares em moedas digitais.

    Já em 2014, a Bolsa japonesa Mt. Gox, que chegou a lidar com 80% dos negócios com bitcoin do mundo, fez pedido de recuperação judicial depois de perder bitcoins avaliadas em cerca de US$ 500 milhões. Mais recentemente, a Bolsa sul-coreana de criptomoedas Youbit fechou as portas após ser atacada por hackers duas vezes.

    Autoridades globais têm alertado que investidores precisam ter cautela ao negociar com moedas digitais dada a falta de regulação.

    "A Coinrail não era membro de um grupo de autoregulação para melhoria da segurança. É uma empresa pequena no mercado e é possível ver como Bolsas pequenas, com padrões de segurança menores, podem estar expostas a mais riscos", disse Kim Jin-Hwa, representante da Associação da Indústria de Blockchain da Coreia.

    Na Coreia do Sul, 14 grandes Bolsas de criptomoedas adotaram medidas de segurança em janeiro para proteger melhor os clientes, incluindo restrições na criação de mais de uma conta.

    A Coinrail disse que 70% das moedas digitais negociadas na bolsa estão agora seguras em uma "carteira fria", que funciona sobre plataformas que não estão diretamente conectadas à Internet. A empresa é local de negociação de mais de 50 criptomoedas e é a 98ª bolsa de moedas digitais, segundo a Coinmarketcap.com

     Bruceexx
  •  8627 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Clube Atlético Paranaense revela planos de pagar salários com criptomoedas

    O futebol brasileiro começou a descobrir as vantagens do uso de criptomoedas em suas atividades. O clube Bragantino, de São Paulo, e o Cruzeiro, do Rio Grande do Sul, foram os primeiros a tomar a iniciativa no país. E agora chegou a vez de clubes maiores abraçarem a ideia.

    E a primeira novidade vinda de um clube da primeira divisão do futebol nacional partiu do Atlético Paranaense. Após a divulgação de um novo patrocinador, o clube revelou nesta sexta-feira, dia 29 de junho, que possui planos de utilizar criptomoedas para realizar diversos pagamentos, os quais vão de salários a luvas dos atletas.

    Em entrevista ao Globo Esporte, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mário Celso Petraglia, falou sobre a nova patrocinadora e seu papel na decisão do clube em se aproximar dos ativos digitais.

    “TEREMOS A GRATA SATISFAÇÃO DE PASSARMOS A UTILIZAR ESSA MOEDA NA CONTRATAÇÃO DE ATLETAS, NO PAGAMENTO DE SALÁRIOS, NO PAGAMENTO DE LUVAS, NOS DIREITOS ECONÔMICOS. É UM NEGÓCIO MUITO NOVO, MODERNO, QUE ENTRA NO ESPORTE, COMPLEXO E DIFÍCIL DE EXPLICAR”, EXPLICOU PETRAGLIA.

    A nova patrocinadora do Atlético-PR é a Inoovi LTD, empresa francesa que incentiva o uso de moeda virtual dentro do esporte. A Inoovi acaba de lançar o token IVI e terá o clube brasileiro como parceiro na divulgação da moeda. Através de seu site, a empresa estimulou diretores de clubes para que os mesmos adicionem os “tokens IVI a todas as transferências de jogadores de futebol, economizando em impostos e permitindo complementar a remuneração dos jogadores.”

    Petraglia esteve presente no lançamento da parceria ao lado do fundador da Inoovi, Loic Lacam, e do advogado da empresa, Marcelo Amoretty. O presidente do Atlético/PR, Luiz Sallim Emed, não compareceu ao evento. Em sua fala, Amoretty descreveu como funcionaria o token IVI e explicou detalhes sobre a parceria empresa/clube.

    “FUNCIONA COMO UMA AÇÃO COMUM, É UMA OUTRA MOEDA. PELO SITE DA EMPRESA, ATRAVÉS DE UM CARTÃO DE CRÉDITO, É POSSÍVEL FAZER A COMPRA DE QUALQUER QUANTIDADE DA MOEDA. COM A AJUDA DO ATLÉTICO/PR, A TENDÊNCIA DA MOEDA É VALORIZAR”, AFIRMOU O ADVOGADO DA EMPRESA.

    Além de usar a moeda virtual para fazer pagamentos do clube, o Atlético/PR terá que incentivar o uso pessoal junto a seus jogadores, diretores, conselheiros e torcedores. Os dirigentes anunciaram que o contrato de parceria não estipulou um tempo definido de duração. É, segundo Petraglia, uma parceria “ad aeternum.”

    Com os pequenos clubes migrando para o uso de criptomoedas, e até mesmo outras grandes ligas a adotá-las como forma de pagamento, pode ser uma questão de tempo até que possamos ver novos modelos de negócio surgindo no esporte. O que pode ser vantajoso especialmente para o futebol brasileiro, cujos clubes carecem de solvência financeira e de necessidade de arrecadar investimentos.

    https://www.criptomoedasfacil.com/clube ... ptomoedas/

     Pipoteca
  •  13990 posts
  •  

    Avatar do usuário

    “tokens IVI a todas as transferências de jogadores de futebol, economizando em impostos e permitindo complementar a remuneração dos jogadores.”

    Não vai demorar muito tempo até considerarem sonegação de imposto e multarem o clube
    Bruceexx  isso

     Turin
  •  20543 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Morreu rico e jovem

    Ou só jovem?
    • 1
    • 21
    • 22
    • 23
    • 24
    • 25
    • 26

    MENSAGENS RECENTES

    Não entendi porra nenhuma. Traduza.

    só a juliette começar a lamber o art[…]

    Sim O Marcus maluco treinou com o Youtuber. Falou […]

    >>> Resident Evil VIllage

    E aí Por que ceis não tão […]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012